• Comunicação Glaycon Franco

Desenvolvimento Econômico: Glaycon Franco foca na recuperação da indústria e do comércio

Na última sexta-feira, 5 de junho, a Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, realizou reunião em que o secretário de estado adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Avelar, fez uma explanação sobre a economia de Minas Gerais.

Durante a reunião, em que ficou evidente a dificuldade econômica de Minas para os próximos anos, foram apresentados diversos projetos do poder executivo estadual para fazer frente às crises sucessivas que Minas tem enfrentado, como as dívidas herdadas de governos anteriores, o baque no setor minerário e as fortes chuvas do início do ano, além da crise causada pelo novo coronavírus.

Programas de Estado

Segundo Avelar, estão em andamento os programas Vem Pra Minas que, desde antes da pandemia, percorreu diversos estados e até outros países para atrair investimentos para Minas, o plano Minas Consciente, que apresenta regras e orientações para a reabertura gradual e segura das atividades econômicas, o programa Minas Livre para Crescer, que prevê diminuição da burocracia, com revisão de normas para as empresas. O secretário ainda demonstrou a preocupação do poder executivo com a regularização fundiária, discorrendo sobre o programa Minas Reurb e apresentou o programa Vitrine Tecnológica, que é uma plataforma virtual que vai disponibilizar informações sobre tecnologias desenvolvidas pelos institutos de pesquisas e universidades que estão disponíveis para o mercado.

O secretário falou sobre o aeroporto industrial, o primeiro do Brasil, que está sendo instalado em Minas Gerais e que pretende atrair 1 bilhão em investimentos.

Segundo Avelar, a proposta é de aumentar o liberalismo econômico em Minas Gerais, com foco no desenvolvimento sustentável.

Desindustrialização

O deputado Glaycon Franco demonstrou sua preocupação com os investimentos na área da saúde e apresentou requerimento à comissão para realização de uma reunião de debate público para discutir o processo de desindustrialização de Minas Gerais. Segundo o parlamentar, nas décadas de 80 e 90, a indústria chegou a responder por 27% do PIB nacional, estando hoje entre 11 e 12%.

Para Glaycon, a retomada da industrialização é importante porque a indústria de transformação gera mais recursos tributários para o estado e melhores empregos com remuneração maior, aumentando a renda média da população e trazendo vantagens para a qualidade de vida dos mineiros.

O debate público recebeu o apoio dos demais parlamentares e será realizado no segundo semestre na Assembleia de Minas, com ampla participação de setores importantes da economia do estado e do Brasil.

#Comércio #DesenvolvimentoEconomico #Indústria

0 visualização0 comentário