• Comunicação Glaycon Franco

Deputado Glaycon Franco destina cerca de R$ 1,8 milhão para Entre Rios de Minas



Apesar de suas qualidades, Entre Rios de Minas, com seus quase 16 mil habitantes, tem desafios cotidianos para continuar a trilhar seus caminhos. E o deputado estadual Glaycon Franco, ao longo de seu trabalho parlamentar, tem sido um daqueles que contribuem para o fortalecimento da cidade. Já foram destinados recursos na ordem de R$ 1.795.250,00, por meio de emendas via Assembleia Legislativa de Minas, para investimentos na Saúde, Educação, Segurança Pública e Desenvolvimento Social e Econômico.


Kits cozinha para escolas, reforma de praça, aquisição de veículos (sendo um para transporte de pessoas com deficiência) e micro-ônibus, custeio de medicamentos na Saúde foram algumas das destinações dos recursos já enviados pelo parlamentar. Entre as instituições beneficiadas, a APAE; o Hospital Cassiano Campolina; as escolas estaduais e a Polícia Militar, além da Prefeitura Municipal, por meio de suas secretarias. Foram mais de R$ 735.000,00 para a Saúde e mais de R$ 330.000,00 para a Educação.




Para Glaycon Franco, participar do desenvolvimento municipal é estar comprometido com as demandas dos municípios do Alto Paraopeba, Campo das Vertentes e Vale do Piranga.


“É um esforço diário, recebendo as demandas, conversando com as lideranças de cada cidade e buscando equalizar o que está ao nosso alcance de forma democrática e justa, para que urgências, necessidades e projetos que visem a melhoria e crescimento dos municípios sejam executados. Tenho grande carinho pela cidade de Entre Rios de Minas, suas festas, seu povo. Nosso mandato estará sempre de portas abertas para suas demandas”, disse o deputado.


Sobre o município


Situada no Alto Paraopeba, a cidade de Entre Rios de Minas tem sua relevância histórica em nosso Estado. Terra por onde os bandeirantes passaram e que conserva, até hoje em suas ruas e fazendas, os casarões antigos de pedra dos primórdios de seu surgimento. Solo fértil para a agropecuária, para a produção de leite e milho, berço dos cavalos Campolina e a criação de muares.


Tais características econômicas e o trabalho árduo de seu povo moldaram sua narrativa, dando vida à tradicional Festa da Colheita, celebrada há mais de 60 anos na região, e aos seus ritos e manifestações culturais, como a música – representada pelos seresteiros, pelo coral e pela banda Nossa Senhora das Brotas.

27 visualizações0 comentário