• Comunicação Glaycon Franco

Deputado Glaycon Franco continua suas ações em favor das estruturas de saúde da região

Em defesa da saúde dos mineiros, o deputado Glaycon Franco solicitou Audiência Pública da Comissão de Saúde, que foi realizada no dia 17/11, para discutir, com a presença de convidados, as condições precárias de funcionamento das estruturas de saúde do município de Ouro Preto.

A reunião evidenciou que a Santa Casa está devendo cerca de 14 milhões de reais e está, há 5 meses, sob intervenção judicial, solicitada pelo Ministério Público e pela prefeitura de Ouro Preto, depois que o pronto socorro esteve fechado por três dias. Por conta disto, o deputado Glaycon, por meio da comissão, convocou os representantes da Secretaria Municipal de Saúde de Ouro Preto e o diretor da Santa Casa para darem mais detalhes sobre o que vem ocorrendo na instituição e no município.

Durante a reunião, o deputado esclareceu que a Comissão de Saúde está disposta a fazer todo o possível para ajudar: “Vamos encaminhar as informações da reunião ao Ministério Público, Tribunal de Contas, conversar com as pessoas envolvidas e realizar visita a Santa Casa para que possamos conhecer mais sobre o problema e ajudar a minorar essa situação caótica. Quando fortalecemos a saúde de um município da região, fortalecemos toda a região, pois o sistema de saúde é uma rede”, afirmou Glaycon.

A secretária municipal de saúde de Ouro Preto, por correspondência, afirmou que os atendimentos de urgência e emergência foram restabelecidos após a intervenção. O diretor clínico e coordenador do Serviço de Neurologia da Santa Casa de Misericórdia de Ouro Preto, Leonardo Barreto Brandão, avaliou que a Santa Casa está, em sua opinião, adequadamente estruturada para atender o município que, hoje, conta com 70 mil habitantes, mas deixou de receber recursos no montante de R$1,2 milhão da administração municipal no período de 2013 a 2015.

O diretor da Escola de Medicina da Universidade Federal de Ouro Preto, Dr. Márcio Galvão, relatou que o município vem gastando muito com o transporte dos pacientes para Belo Horizonte, tornando mais grave o problema da dívida do município.

Após a reunião, o deputado Glaycon Franco, juntamente com os demais membros da comissão, apresentou requerimentos com pedido de intervenção na Santa Casa, e informações sobre os repasses recursos financeiros pactuada na microrregião de Ouro Preto que engloba os Municípios de Mariana e Itabirito. Solicitou, ainda, informações sobre a continuidade do Programa Farmácia Popular no Município de Ouro Preto, ampliação dos programas destinados às práticas esportivas e de lazer, visando promover a saúde da população e providências para implantar um Centro de Referência em Saúde do Trabalhador – Cerest no município.

A Santa Casa de Misericórdia de Ouro Preto tem quase 300 anos e é o hospital mais antigo de Minas Gerais em funcionamento. Atualmente, atende de 300 a 400 pessoas por dia e sua estrutura conta com 70 leitos sendo 10 para Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

0 visualização0 comentário